domingo, 5 de fevereiro de 2012

Romance(sem fantasias e imaginação beirando a loucura)







Traga-me um copo de bebida. Estou quase desistindo de você e voltando para os meus vícios destrutíveis e hipócritas.
Traga-me um cigarro bom ou vagabundo, tanto faz. Mas não esqueça do esqueiro. Não quero fumar o nada.
De nada já basta o que sinto no momento.
Sente-se ao meu lado e vamos nos olhar por algumas horas. Silêncio. Não temos nada para falar. Você não tem o que falar. Só fica calado e desviando o olhar. Eu que costumava ser assim. Agora tento olhar nos seus olhos e sinto que não quer o mesmo. Insisto. Sou chata pra ..., mesmo.
Não bebo e nem fumo, mas por que pedi para você trazer bebidas e cigarros?
Também não quero viver a minha vida sem você, mas por que estou quase desistindo?
Não aceito que outros destruam o que temos. Não aceito que uma mentira destrua quem você é.
Não aceito que você seja assim... Não posso fazer nada. Aliás, posso reclamar, chorar, te odiar e voltar a te amar com mais intensidade.
Por favor, sente-se aqui e vamos nos matar juntos. Você com alguns copos de bebidas e eu com algumas muitas carteiras de cigarros. Vamos experimentar a destruição de nós mesmos.
Coloque uma música, por favor. Coloque Amy Winehouse. Ela combina com esse cenário quase romântico, quase triste, quase morto.
Vomite logo as coisas em cima de mim. Não as bebidas, mas as verdades... Não minta, por favor. Não há nada pior que uma mentira. Sente-se aqui e fale tudo de uma vez por todas, ora porra.
Comece a chorar, a gritar, a me mandar para ..., mas não fique parado e com a cabeça baixa.
Pague a conta e vamos andar por essas ruas vazias. Começa chover agora. Esqueça se seu cabelo vai ficar bagunçado. Esqueça se sua blusa ficará molhada. Pare de se importar um pouco com essas coisas e tire os sapatos. Pise no asfalto. Permita-se ser um mendigo com fome de carência. Eu me permiti ser um lixo cheio de carne podre. Urubus estão perto de mim. Logo ficarei limpa, e você?
Traga-me uma toalha e roupas limpas. Agora vamos deitar, nos abraçar e dormir por algumas horas. Amanhã tudo isso será passado. Só restarão as roupas molhadas, os pés machucados e a ressaca e falta de ar.
Vamos mandar todos ... e vamos ser felizes, por favor. Você com a verdade sempre em suas mãos (ao menos é o que pensa) e eu com a minha instabilidade e estupidez.
Vamos encarar os fatos: nos amamos e temos que ficar juntos para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário