Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Desviando.

Preferi não entender. Preferi fingir que não tinha escutado. Não sou muito boa com essas coisas. Desviei o olhar, forcei um sorriso e mudei de assunto. Perguntei sobre o tempo, sobre as ruas, sobre a família estranha que estava sentada na mesa ao lado.
Você fingiu que não tinha soltado nada, também. Jogou um papel no chão e se abaixou como desculpa para que não visse o rosto envergonhado e suas mãos trêmulas e suadas. Ficamos naquela situação sem graça, sem palavras. Nada além do vergonha de não conhecer mais o outro. Fazia tanto tempo. Nos levantamos, apertamos a mão e nos despedimos. Soltamos aquela frase célebre "Nos vemos mais tarde", mas sabíamos que isso nunca mais voltaria a acontecer.

Desajustado

Não sou melhor e nem pior do que ninguém. Não sou mais inteligente e nem moderna ou careta demais. Tenho minhas ideias que nem sempre dão certo. Penso de um jeito desconcertado, mas que para mim faz total sentido. Pareço estranha para os outros. Pareço estranha para mim mesma. Não sinto necessidade de agradar, mas agrado. Distribuo sorrisos quando estou a fim. Abraço pessoas quando me sinto carente. Não sou do tipo que vai com todo mundo e muito menos do tipo que aceita todo mundo. Gosto do meu jeito. Gosto de não gostar. Não gosto de gostar. Uso muitas pontuações e acho que tudo está muito corrido. Mal acompanho meu pensamento. Mal acompanho o olhar do outro.  Não gosto de ficar no meio. Não aprendi a ter meio-termo. Exercito a minha paciência para tentar ser uma pessoa melhor. Penso muito. Penso. Penso. Penso. Me sinto sufocada com gente que fala demais. Não gosto de gritos e me irrito com olhares invasivos.  Meus pensamentos não são muito organizados. Nota-se pela minha bagunça na hor…