sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Viva, se der.




Você quer fazer tudo ao mesmo tempo e percebe que não faz nada direito. Tudo fica pela metade, mal feito e sem graça. Para um pouco! Sério! Vai na valsa. Senta e observa. Olha ao seu redor. Presta atenção nas pessoas. Já pensou em quantos sorrisos deixou passar por estar com pressa? Já pensou em quantas coisas perdeu por não conseguir se focar em uma? A vida é curta, mas nem tão curta assim. Da para ficar um dia sem fazer nada. Da para ler um livro. Da para escutar um amigo, um desconhecido, você mesmo.
Nascer não é tão simples como pensamentos. Existir é uma complexidade rara e você foi contemplado. Por que não aproveitar? Por que não se lançar na vida de forma menos dolorosa?
Distribua um sorriso por dia. Plante um abraço por hora. Reconheça as pessoas. Cuida de ir atrás dos seus objetivos, mas com calma. Faça ao menos uma coisa direito.
Você é cheio de sonhos. Quem não é? Para de tentar fazer o almoço, varrer a casa, dar banho no menino e escrever um romance ao mesmo tempo. Vai com calma. Faça por etapas. Não viva o dia como se fosse o último, ou você quer que seu último dia seja apenas uma correria? Você quer que seu último dia seja apenas um rascunho pela metade do que você é? Viva cada dia de cada vez, vai. Não vai dar tempo de fazer tudo, mas nunca da, mesmo. Faz o que é necessário e no meio de tanta coisa, ame, se der.

Nenhum comentário:

Postar um comentário