terça-feira, 1 de abril de 2014

Feliz dia da mentira(midira)!



Veja bem, para quem é acostumado a mentir, primeiro de Abril é apenas uma data onde contar aquela mentira é tão natural como um "bom dia", questão de educação, obrigatoriedade social. Para quem não é, parece ser a chance ideal de se colocar em uma posição contrária e beber do que não é permitido nos demais dias do ano.
Não existe uma pessoa que fale a verdade sempre e nem uma pessoa que consiga mentir toda hora. Desde pequenos somos condicionados a contar mentiras, desde as menores, mais esdrúxulas, até aquelas que até nós mesmo acreditamos ser verdade. É um "Não fui eu, mãe", quando a sua mão está toda suja, com a mesma cor do pincel que "acidentalmente" riscou as paredes da casa, até um "Não vim trabalhar porque acordei passando mal" "O ônibus pregou" "Meu sobrinho precisou que alguém ficasse com ele", quando na verdade você acordou apenas com preguiça, nem se deu o trabalho de sair de casa e nem sobrinho tem.
Mentir é tão essencial como qualquer outra coisa que possa nos manter. Quem nunca contou uma mentirinha para ganhar alguma coisa? Quem nunca deu aquela desculpa completamente esfarrapada, que o outro supostamente acreditou e todo mundo deixou assim e fingiu ser verdade? A mentira faz parte de nós, mesmo antes de chegarmos à vida. Qual o pai que nunca prometeu a um filho alguma coisa, caso ele se comportasse? Qual o filho que nunca prometeu que iria se comportar sempre, caso ganhasse alguma coisa e mais, que nunca mais ia pedir alguma coisa?
Não contar a verdade, dar uma direção e interpretação diferente a fatos e situações parece ser tão conveniente, mas ninguém gosta de ser pego fazendo e ninguém gosta de saber que foi colocado pra trás. É, meu amigo, uma hora você está por cima, se achando o esperto, por ter se livrado de alguma situação com a desculpa perfeita e no outro, fica com aquela cara de caneca e se perguntando como conseguiu ser tão ingênuo, a ponto de acreditar em uma coisa, que até criança duvida.

Quem nunca contou aquela mentira, que atire a primeira pedra. Deus! Ainda bem que todo mundo aqui é mentiroso e posso voltar livre, inteira e com as minhas mentiras clichês para casa!

Um comentário:

  1. Texto interessante! Entrei na lista de seus seguidores através do meu blog: www.delynerso.blogspot.com - como noslen ariexiet e no Recanto escrevo como Nelmite de Nelson Miguel Teixeira.

    ResponderExcluir